Fechar
Pesquise no conteúdo

GRÁVIDAS E AS FESTAS DE FIM DE ANO: COMO EVITAR OS EXCESSOS?

Data: 26/12/2016

  • GRÁVIDAS E AS FESTAS DE FIM DE ANO: COMO EVITAR OS EXCESSOS?
 Em tempo de Natal, Ano-Novo e férias, gestantes devem ter atenção redobrada com a alimentação, a hidratação, as viagens e a correria na preparação das festas.
 
Durante este período sempre encontramos motivos para extravasar, seja na comida e na bebida, nas compras ou nas megaorganizações para amigos e familiares. Todo mundo quer comemorar!
Mas algumas mulheres terão de pisar no freio. É que as grávidas precisam ter cuidado redobrado. Sim! Ninguém quer que o período de festa se transforme em dor de cabeça para as futuras mamães, não é mesmo?
A época pode se tornar mais desgastante de acordo com o número de semanas de gravidez, principalmente devido aos desconfortos provocados pelo inchaço, pela falta de ar e pela dor lombar.
As altas temperaturas, que têm princípio bem na época do Natal e do Ano-Novo, são, inclusive, um dos quesitos com que as grávidas mais devem se preocupar. Este calor deve ser encarado com muita seriedade pelas gestantes e a hidratação deve ser freqüente.
Para qualquer fase da gravidez, em casos de deslocamentos de carro ou ônibus, o ideal é escolher algum horário alternativo, de forma que a gestante não fique parada no trânsito - o que pode gerar transtornos devido à falta do banheiro ou mal-estar e maior inchaço das pernas.
 
GUIA RÁPIDO
Confira abaixo as possibilidades, riscos e limites para as gestantes, de acordo com os meses da gravidez:
 
- 1 a 3 meses: a gestante pode fazer de tudo, exceto em casos de sangramento ou sensações de náusea e vômitos. É importante manter sempre a moderação nos esforços físicos, pois o primeiro trimestre é o período de maior risco de abortos espontâneos.
 
- 3 a 6 meses: essa é a melhor fase da gestação, uma vez que a gestante se sente segura do fim da fase de risco. Como nesse período a barriga ainda está relativamente pequena, a mulher pode fazer de tudo!
 
- 6 a 9 meses: reta final e hora de redobrar a atenção! É preciso evitar aglomerações (para não ter riscos de queda de pressão), ter cuidado com os tipos de calçados utilizados (de forma a evitar torções do tornozelo e quedas) e lembrar que os reflexos estão diminuídos no final da gravidez. Por isso, nada de estripulias! Ademais, a partir de 31 semanas de gravidez, as viagens de avião estão proibidas.

Ver todas as notícias

Confira outras notícias