Fechar
Pesquise no conteúdo

Dia Mundial do Diabetes visa prevenção da doença

Data: 14/11/2016

  • Dia Mundial do Diabetes visa prevenção da doença

Hoje, 14/11, comemora-se o Dia Mundial do Diabetes. A data foi criada em 1991, pela OMS (Organização Mundial de Saúde) em resposta às preocupações crescentes sobre a doença, que só no Brasil atinge 14,3 milhões de pessoas, sendo que metade dessa população sequer tem consciência de que sofre com o mal.

A doença - O diabetes é a doença caracterizada pelo nível de glicose (açúcar) elevado no sangue. Ocorre quando o pâncreas não produz o hormônio insulina suficiente ou quando o organismo não consegue utilizar de maneira eficaz a insulina produzida. Há dois tipos – 1 e 2.

“O diabetes tipo 1 tem origem autoimune, isto é, o pâncreas, que é o órgão produtor da insulina, é agredido por anticorpos e o nível de insulina diminui, com conseqüente aumento da glicemia (açúcar no sangue). Isso ocorre, justamente, porque a insulina é um hormônio que tem como função diminuir a glicemia”, já o diabetes tipo 2 tem origem hereditária, ou seja, atinge membros de uma mesma família. Nesse tipo de diabetes, existe insulina, mas esta não é aproveitada, pois existe resistência à sua entrada na célula. Além da predisposição familiar, a obesidade também é um importante fator de risco para o desencadeamento do tipo 2. O aumento do peso corporal, hábitos alimentares não saudáveis e a falta de atividade física estão diretamente relacionados ao diabetes tipo 2, que pode ocorrer em qualquer faixa etária, inclusive na infância e adolescência, a prática de atividades físicas, atitudes capazes de prevenir e de controlar o tipo 2, responsável por mais de 90% dos casos da doença e o único tipo de diabetes que pode ser evitado. “Problemas cardiovasculares, como infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral, são as maiores causas de morte no diabético e podem ser evitados a partir de medidas preventivas.”

Segundo os órgãos de saúde, taxa de glicemia igual ou superior a 126 é considerada diabetes, isso levando em conta jejum de 8 horas. Taxa acima de 100, no entanto, já é um sinal de alerta. Exame de sangue ou simplesmente o da picada no dedo são suficientes para diagnosticar o problema. Importante ressaltar, entretanto, que nada substitui uma visita periódica ao médico. Antes de se auto intitular diabético, o ideal é que o paciente procure auxílio profissional para as orientações, exames e testes necessários.

Marília Montich 
Do Diário OnLine

Ver todas as notícias

Confira outras notícias